Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.mediu.edu.my:8181/xmlui/handle/123456789/8220
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorTONIETTO ADILSON-
dc.creatorLUCES FORTES GERSON RENAN DE-
dc.creatorSILVA JOÃO BAPTISTA DA-
dc.date2001-
dc.date.accessioned2013-06-01T10:33:56Z-
dc.date.available2013-06-01T10:33:56Z-
dc.date.issued2013-06-01-
dc.identifierhttp://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-29452001000200035-
dc.identifierhttp://www.doaj.org/doaj?func=openurl&genre=article&issn=01002945&date=2001&volume=23&issue=2&spage=373-
dc.identifier.urihttp://koha.mediu.edu.my:8181/jspui/handle/123456789/8220-
dc.descriptionCom este trabalho, objetivou-se maximizar o rendimento do número de estacas enraizadas por ramo. Foram utilizados ramos do ano de duas cultivares de ameixeira (Reubennel e Pluma 7) eliminando-se a porção apical de cada ramo, com diâmetro inferior a 2 mm. As miniestacas foram obtidas fazendo-se um corte em bisel distante no mínimo 0,5 cm acima da gema e outro junto à gema subseqüente. Em seguida, foram mergulhadas em uma solução de ácido indolbutírico (AIB) 2000 mg.L¹, por cinco segundos, e utilizou-se, como testemunha, uma solução composta de água destilada misturada ao mesmo volume de álcool utilizado para diluir o AIB. As miniestacas foram colocadas para enraizar em bandejas de isopor contendo, como substrato, uma mistura de cinza de casca de arroz e vermiculita (2:1 v/v), obedecendo-se à seqüência em que foram retiradas dos ramos. Parte das estacas permaneceram em substrato coberto com plástico transparente com espessura de 20 micra e parte em substrato descoberto. O delineamento experimental foi completamente casualizado, em esquema fatorial 2x2x2 (cultivares, soluções, plástico), com quatro repetições, utilizando-se de 15 miniestacas por parcela. Após 39 dias, foram avaliados o enraizamento (%), o comprimento e o número de raízes. A cultivar Pluma 7 apresenta maior potencial de enraizamento e maior sensibilidade ao AIB. Estacas de gema única possuem capacidade de formar raízes. Toda a extensão do ramo, de cultivares de ameixeiras que respondam ao ácido indolbutírico, pode ser utilizada como estaca na formação de mudas. O plástico reduz o enraizamento de estacas. O AIB aumenta o enraizamento, o número e o comprimento de raízes dos cultivares estudadas.-
dc.publisherSociedade Brasileira de Fruticultura-
dc.sourceRevista Brasileira de Fruticultura-
dc.subjectácido indolbutírico-
dc.subjecttemperatura-
dc.subjectpropagação-
dc.subjectPrunus salicina-
dc.titleENRAIZAMENTO DE MINIESTACAS DE AMEIXEIRA-
Appears in Collections:Agriculture and Food Sciences

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.